18 de abr de 2017

Sociologia: 8ª aula do 3º ano do Ensino Médio

Organizações das Nações Unidas (ONU)

                A ONU tem diversos organismos e fundos que atuam em áreas específicas. Dois exemplos são a Organização Mundial de Saúde (OMS), fundamental no combate às epidemias globais, e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que atua no apoio a políticas pela educação, alimentação e proteção de crianças.
            Além da ONU, há outras organizações internacionais com importante atuação, como a Organização Mundial do Comércio (OMC), que tenta incentivar o livre-comércio entre os países, e o Banco Mundial, que fornece empréstimos e consultoria para projetos de desenvolvimento. Há, também, diversas outras instituições que buscam regulamentar diferentes aspectos da vida internacional, dos padrões de segurança nas viagens aéreas até o funcionamento da internet.

13 de abr de 2017

Sociologia: 8ª aula do 2º ano do Ensino Médio

Força de trabalho e alienação

                A desigualdade econômica é estrutural em nossa sociedade: está presente desde o início do capitalismo, ganhando novos contornos e feições em cada conjuntura histórica. Vimos, no item 1, que essa desigualdade tem relação com os meios de produção. Na formação do capitalismo, classes sociais distintas se estruturaram e com base nelas estruturou-se também uma forma de viver e de consumir. Essa divisão estabeleceu uma separação entre aqueles que têm os meios de produção e os que não os têm.

11 de abr de 2017

Sociologia: 7ª aula do 2º ano do Ensino Médio

O trabalho segundo Karl Marx 

                 Para Karl Marx, a perspectiva sobre o trabalho é histórica, como em Weber. Entretanto, Marx destaca a diferença entre o trabalho em geral e o trabalho particularizado em suas formas históricas. O trabalho em geral é toda a atividade que relaciona a humanidade à natureza, isto é, toda e qualquer atividade que primeiro pensamos e depois realizamos. Antes de construir uma casa, eu imagino essa casa e só depois transformo o que imaginei em uma casa real. Quando transformo minha ideia de casa em uma casa objetiva, faço isso por meio do trabalho.

10 de abr de 2017

Sociologia: 7ª aula do 3º ano do Ensino Médio

A governança global 

                Uma das características principais dos Estados modernos é que eles são vários: não há um Estado Global, um governo mundial. Isso significa que os diferentes Estados precisam negociar suas diferenças e se organizar para enfrentar problemas que afetem mais de um Estado. A governança global é o processo em que Estados diferentes, além de outros movimentos e instituições internacionais, negociam e criam instituições e regras globais para regulamentar as relações entre eles.

5 de abr de 2017

Sociologia: 6ª aula do 2º ano do Ensino médio.

O trabalho em Durkheim e Weber.

                Émile Durkheim, Max Weber e Karl Marx, apesar de terem explicações e métodos de análise diferentes, elegeram o trabalho como objeto científico de seus estudos. Ainda que Durkheim fosse de origem francesa e Marx e Weber de origem alemã, esses três autores clássicos da Sociologia foram influenciados pela Revolução Industrial e pela Revolução Francesa, marcos de um novo modo de vida no ocidente em geral.

4 de abr de 2017

Sociologia: 6ª aula do 3º ano do Ensino médio.

O conceito de Globalização

                O sociólogo inglês Anthony Giddens (ver capítulo 10) definiu a globalização como “a intensificação de relações sociais mundiais que ligam localidades distantes de modo que acontecimentos locais são influenciados por eventos ocorridos a muitas milhas de distância, e vice-versa”. Isto é, com a globalização, cada vez mais coisas que ocorrem em um lugar do mundo influenciam de maneira importante outras partes do mundo; quanto mais intensa e abrangente for a globalização, mais integrado será o mundo, mais contato teremos com pessoas, produtos e ideias vindos de outras partes do planeta.

Se Marcelo Odebrecht pode ficar pelado na rua eu também posso.

Olhe-se para onde se olhe, o Brasil está podre.

         A primeira sensação, ao me sentar para preparar este texto, era a de que a podridão dizia respeito ao Estado brasileiro. Quando quem deveria zelar pelo bom uso do dinheiro público (no caso, o Tribunal de Contas do Rio de Janeiro) não consegue nem sequer se reunir porque cinco de seus sete integrantes estão presos, parece piada pronta. Mas não é piada, é tragédia. Mais: não é tragédia localizada. Para ficar só no noticiário da sexta-feira (31), o Painel desta Folha informa que, na sua delação premiada, a construtora Andrade Gutierrez diz ter subornado sete integrantes do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.
         Nada surpreendente quando se lembra que a Suíça, por exemplo, já mandou para a Justiça brasileira provas de corrupção de um conselheiro do TCE-SP, Robson Marinho, afastado há algum tempo.
         Por falar em Andrade Gutierrez, seu presidente, Ricardo Sena, é mais um dos empresários de grosso calibre a confessar: "Fomos apanhados pelados no meio da rua", disse à Folha.

3 de abr de 2017

Superavit na balança comercial do Brasil.

            O saldo na Balança comercial do Brasil nos três primeiros meses de 2017, é de US$ 14,4 bilhões até março, resultado de importações de US$ 36 bilhões e exportações que chegaram a US$ 50,4 bilhões. O saldo positivo acumulado nos três primeiros meses também é recorde, de acordo com o governo. Só no mês de março  o superavit da balança comercial brasileira somou US$ 7,1 bilhões. 
Fonte: Veja

Sociologia: 5ª aula do 2º ano do Ensino médio.

Sociologia: aspectos estruturais e conjunturais

            Sabemos que a formação da Sociologia como ciência é fruto de transformações históricas. Isso significa que as características gerais da Sociologia têm relação com a maneira como a sociedade se organizou no fim do século XIX e no início do século XX. A forma da organização da vida em sociedade nesse período, isto é, a forma de organizar a indústria, o comércio, as relações monetárias, a política dos Estados, a educação e o conhecimento em geral constituem a base para refletir sobre a razão de a Sociologia ter se estruturado como uma ciência particular, distinta da História e da Filosofia.
       Cada um dos autores que estudamos neste capítulo analisa a sociedade capitalista de sua época e enfatiza elementos que considera centrais. Nesse sentido, apesar de partirem da mesma referência empírica, que é a própria sociedade capitalista, cada um desses autores tem interpretações diferentes sobre a estrutura social e sobre os elementos conjunturais da sociedade. Entretanto, é possível precisar, com base na Sociologia nascente, o que é estrutura social e o que é conjuntura social.

31 de mar de 2017

Informe Econômico do Brasil: fevereiro 2017

        A dívida pública líquida do Brasil não para de aumentar, ficou 60 bilhões e 259 milhões de reais maior nos 28 dias de fevereiro de 2017. A dívida que era de 2.927,557 bilhões de reais (46,6% do PIB) no mês de janeiro, passou para 2.987,816 bilhões reais em fevereiro (47,4% do PIB). O percentual em relação ao PIB (produto interno bruto do país) aumentou 0.8%. Isso em apenas 28 dias.
       A dívida bruta do governo geral do País teve um aumento de 50,96 bilhões de reais e ficou em 4.450,007 bilhões de reais (70,6% do PIB). A dívida externa é de 210,756 bilhões (3,3% do PIB).
       O PIB do País ficou em 6.307,075 bilhões de Reais (02/2017). As reservas em moeda internacional somavam 375,397 bilhões de dólares em 30/03/2017. A inflação acumulada nos últimos 12 meses ficou em 4,76% (IPCA) e a meta do Governo para 2017 é de 4,50 ±1,5 p.p. 

Segundo José Riva, Blairo Maggi é farinho do mesmo saco.

           
        Riva afirmou em depoimento que o Ministro da carne fraca, Blairo Maggi, comprou apoio político de deputados estaduais quando era governo de Mato Grosso. Apenas de 2005 a 2008, segundo Riva, o governo de Blairo teria repassado um total de R$ 37,5 milhões a boa parte dos deputados à época.

Zé do Burro tem razão.

          O partidário do estado de natureza, Zé do Burro, ficou irritado com as colocações de Chicó sobre política e deu um esculacho no abestado.
      O naturalista (partidário do estado de natureza de Hobbes) disse que Chicó deveria respeitar sua opinião, pois esse não é viciado em Estado.
      Segundo Zé do Burro, não é possível comparar sua situação com a dele e disparou: “você já viu burro se aposentar?” Você já viu burro colocar filho em creche? Você já viu burro precisar de assistência médica do Estado? Você já viu burro pastar em propriedade própria? Você já viu burro precisar de financiamento para comprar casa ou carro? Burro, Chicó, é outra espécie e, agradecemos a Deus por isso, não precisamos usar a arte da divisão do poder (política) e a sociedade dos burros não tem contrato social (constituição) para ser alterado ao bel prazer.
         Ele ainda disse que nas eleições não quer tijolos, cimento, dentadura, cesta básica, gasolina e questionou, “quem você acha que sai recebendo vantagens por aí? Acham que doações cai do céu? Chicó ficou sem assunto e gritou: Ladrão! Ladrão! 
Chico de Oliveira

30 de mar de 2017

O que é Conselho? Pergunta Zé Pagante!

        Zé pagante não entende nada do que se passa no Tribunal de Contas do Estado (TCE), autarquia pública que vende (digo dar) conselhos para o poder executivo no Brasil e estar a serviço da ingerência política, servindo de palco para “roubalheira de aliados”. Esse é o retrato do setor público em meu País, que tem parte de seus cargos destinados para os ladrões com carteirinha de partido.  
         O Zé ficou sem saber o porquê da prisão dos 5 membros do TCE do Rio. Segundo ele, como é que pode prender pessoas só porque elas vendem conselhos!  Ele também disse que sempre escutou o velho ditado popular “se conselho fosse bom, ninguém dava, vendia”. Mas agora querem prender quem vende?
         Conselheiros presos: O vice-presidente da Corte de Contas, Domingos Brazão, os conselheiros José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Nolasco e o ex-conselheiro Aluísio Gama. 

29 de mar de 2017

Processos criminais contra o deputado federal Nilson Leitão (PSDB).

             A corrupção no Brasil parece ser algo admirado e escondido por todos. O ato ou efeito de se corromper, oferecer algo para obter vantagem em negociata onde se favorece uma pessoa e se prejudica milhares de brasileiros não incomoda o deputado federal Nilson Leitão (PSDB).
            O excelentíssimo deputado foi inquirido em 7 processos no STF por crimes contra a Lei de Licitações, em sua maioria, crimes de corrupção passiva e crimes de responsabilidade.
Veja a lista:
Ação penal 985 Crimes de Responsabilidade
Inquérito 3492 Crime contra a Lei das Licitações
Inquérito 3629 Crimes contra lei de licitações
Inquérito 3630 Crimes contra lei de licitações
Inquérito 3631 Crimes contra lei de licitações
Inquérito 3632 Crimes contra lei de licitações
Inquérito 3711 Corrupção passiva.

28 de mar de 2017

Produto do meio social!

            Ninguém opta por ser ignorante, é uma imposição determinada pelo meio social e pelos criadores de um tal senso comum, vigente e seguida por pessoas que não tem capacidade racional para decidir ou opinar sobre soluções de problemas coletivos.
          Os donos da Sena têm uma procuração para representar a grande massa em causas de interesse da nação, religiosa e midiática. Os portadores da verdade relativa dizem o que é bom e o que é ruim. Os que adotam o comportamento do meio, por imposição ou preguiça, resta concordar.
          Gostamos de coisas que eles passam na TV e seguimos o todo poderoso da cultura imposta. Não é de interesse refinar o gosto dos que fazem parte do meio (produto do meio) para mudar a situação atual da massa de ignorantes do Brasil.
Chico de Oliveira

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...